Mundo JP - Formalidade no Japão

Níveis de formalidade da língua japonesa

Se você é um estudante novato e está tendo os primeiros contatos com a língua japonesa, pode achar estranho um artigo só falando disso, mas o fato é que no japonês a diferença entre uma conversa formal e outra informal é muito mais notável que nos outros idiomas.

Nós também temos algumas pequenas diferenças no português. Em conversas com amigos e pessoas próximas, você usa um português mais “popular”. Por exemplo: “tô indo pra casa”; “cê tá maluco!?”;”vambora” e por aí vai. Mas você usaria essas mesmas frases em outros lugares ou com outras pessoas? Por exemplo: em uma reunião de trabalho, em uma entrevista ou até em uma redação de português?

Pode ser até que em algumas situações que deveríamos ser mais respeitosos, acabamos por utilizar um português “normal”, coisa que visto pelos olhos puxados seria considerado absurdo.

No Japão, o respeito e a consideração pelo outro é algo realmente sério! E isso já começa pela forma de se dirigir às pessoas que não se tem tanta intimidade.

Voltemos ao japonês. A começar pela terminação das frases; na linguagem formal, é empregado o です (desu) no final das frases. Por exemplo:

これはくるまです
Isto é um carro.

O です é a forma abreviada de でございます (degozaimasu) que é sua forma extremamente formal.

Repetindo a mesma frase, mas de uma forma um pouco mais informal, trocamos o です por (da):

これはくるま
Isto é um carro.

Outros exemplos:

これはほんです
これは本
Isto é um livro.

Bom, aqui só estamos afirmando, mas isso também acontece na forma negativa com o ではない (dewanai) e じゃない (janai):

これはくるまではない
これは車 じゃない
Isto não é um carro.

これはほんではない
これは本じゃない
Isto não é um livro.

Mas as coisas não param por aí. Os verbos têm também uma forma especial para um discurso formal, é a conhecida forma ます (masu). O verbo 歩く (aruku) que significa “andar” está na sua forma jisho, que é a forma encontrada no dicionário. Para ficar na forma ます ele deve ser modificado para 歩きます (arukimasu). O significado continua o mesmo, mas é usado em lugares diferentes. Alguns exemplos:

ぼくはゆっくりあるきます
彼はゆっくり歩く
Ele caminha devagar.

彼女は来るとおもいます
彼女は来ると思う
Acho que ela vem.

かれみます
彼は読む
Ele .

No negativo, temos o ません (masen) no formal e ない (nai) no informal:

かれはゆっくりあるきません
彼はゆっくり歩かない
Ele não caminha devagar.

彼女かのじょるとおもいません
彼女は来ると思わない
Não acho que ela vem.

かれみません
彼は読まない
Ele não lê.

わたし日本人にほんじんではありません
私は日本人じゃない
Eu não sou japonês

Qual é a fórmula pronta para transformar um verbo na forma jisho para a forma masu?

Alguns materiais dividem os verbos em grupos e empregam regras específicas para cada grupo, além de mostrar as exceções (que sempre existirão). Estas regras podem te ser úteis se o seu objetivo é programar um computador para fazer esse trabalho pra você, mas como eu imagino que seu objetivo aqui neste artigo é aprender o japonês e consequentemente falar japonês, peço que não dê atenção à essas regras. Procure mergulhar de cabeça no japonês e chegará um momento que você reconhecerá quando que um discurso é formal ou não.

Algumas expressões do dia a dia

Um simples bom dia, um obrigado, um pedido de desculpas, um pedido de “espere” e muitas outras expressões podem transmitir respeito e formalidade.

A começar pelo famoso ありがとう (arigatou) que todo mundo conhece. Esta é a forma mais comum. Você pode deixar ele mais formal com ありがとうございます (arigatou gozaimasu) ou pode ser um verdadeiro gentleman com どうもありがとうございます (doumo arigatou gozaimasu). Deste último também existe o どうもありがとう (doumo arigatou) que fica um pouco mais informal.

O cumprimento “bom dia” é dito おはよう (ohayou) em momentos informais e おはようございます (ohayougozaimasu) é a sua forma polida/formal.

Para pedir desculpas, usa-se ごめんなさい (gomen’nasai) em situações mais informais, as vezes sendo abreviado também para ごめん (gomen). Em situações mais formais, usa-se すみません (sumimasen). Sendo extremamente informal, pode-se pedir desculpas com わるい (warui) que é o equivalente ao nosso “foi mal”.

Imagine agora que você quer cancelar sua linha telefônica e a atendente te diz algo mais ou menos assim:

– Senhor, espere um minuto pois vou te transferir para a central de cancelamento.

Provavelmente ela não diria “peraí”, ou melhor ainda: “aguenta aí”. Pois então, da mesma forma que temos várias formas de pedir para que alguém espere por algo, no japonês há também várias formas. Veja só estes exemplos:

ちょっと
Peraí!

ちょっとまって
Espere

ちょとまってください
Só um minuto/um momento

しょしょおちください
Poderia aguardar um momento por gentileza?

Partículas comuns de expressão

Existem partículas no japonês que são colocadas no final de frases que são nada mais do que expressivas, não mudam o significado da frase, mas podem confundir a cabeça de muitos estudantes iniciantes.

Nós temos um artigo falando sobre isso, recomendo a leitura. O artigo tem bastante exemplos formais e informais também. Clique no link abaixo:

Partículas よ, ね e なぁ

Pronomes pessoais

Até os pronomes podem transmitir respeito e formalidade. No português de hoje, usamos “eu”, “você”, “eles” em qualquer situação, mas no japonês é, como tudo, bem diferente.

“Você” pode ter as seguintes traduções, do informal para o formal: お前 (omae) (kimi) あなた (anata). Também acontece com o pronome “eu”: (boku) (ore) (watashi) (watakushi). Há também o あたし (atashi) que é utilizado por mulheres.

Existem também outras formas que são mais ou menos comuns em certas regiões do Japão.

Prefixo honorífico お e ご

Existe também um prefixo na língua japonesa que quando usado antes de algumas palavras, confere consideração, respeito, honra, etc.

Por exemplo: em uma loja, os clientes são tratados com o máximo de respeito e formalidade possível; por isso, quando usam a palavra 注文 (chuumon) que significa “pedido”, eles acrescentam o prefixo, deixando a palavra assim: ご注文 (gochuumon).

注文ちゅうもんはおみですか?
O seu pedido já foi feito?

Algumas expressões também têm esse recurso:

やすみなさい
Boa noite

かえりなさい
Bem-vindo ao lar, bem-vindo de volta

Conclusão

Como você pode perceber, muita coisa muda entre o formal e o informal. Deixamos de listar algumas ou não aprofundamos em todas de propósito. Procure descobrir e melhorar seu conhecimento por contato com o idioma.

Os mangás são muito bons para ter contato com bastante informalidade, além de terem em alguns casos, o furigana, que contribuirá para que a leitura seja mais prazerosa e menos travada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *